Páginas

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

ENTREVISTA CONCEDIDA AO PROJETO MUSICAPOÉTICA



Anand Rao - Fale da tua atuação literária, Paulo Nascentes.

Paulo - Minha poesia se deseja mais e mais substantiva. Minha crônica, bem aguda. Meu conto, um poético encontro, um encanto, corrosão e beijo na medida justa, acidez e doçura. Amargura nem tanto, que lamúria nada constrói! Metapoesia em música arcana; Percurso às avessas; Sobrevida; Letras vivas: os poetas no rádio; Menin: o menino que pintava o acontecer (narrativa poética infanto-juvenil); Murilo Mendes: poesia em ebulição - um estudo das variantes lexicais em poemas de O Véu do tempo, livro segundo de As Metamorfoses. Niterói: UFF/Instituto de Letras, 1989. 122p (dissertação de mestrado). E toneladas de produção inédita (a hipérbole perdoe o poeta).


Anand Rao - Como você sente a arte de escrever, o que representa para você e quem te influenciou nesta arte?

Paulo Nascentes – Dito popular: ‘comer e coçar é só começar’. Revisitando: ‘escavar o viver + escrever o viver = escreviver, a liberdade construída’. Influências: Drummond, Quintana, Vinicius, Neruda, Tagore, Fernando Pessoa, Walt Whitman, Murilo Mendes.

Anand Rao - Em 2010 qual tua atuação literária e quais os projetos para 2011?

Paulo Nascentes - Produzi muito. São textos que me surpreendem quando os releio, pelo estilo inusitado. Em 2011, a produção continua, mas quero estar mais próximo do público em shows e projetos como o ‘MúsicaPoética’ e outros.

Anand Rao - Poesia, Letra de Música, Contos, Receita de Médico, enfim, qualquer texto pode ser musicado, como propõe Anand Rao no Projeto MúsicaPoética? Que achas desta loucura?

Paulo Nascentes – Não há poesia sem um quê de loucura. O ‘MúsicaPoética’ é a sanidade do encontro entre o poético e o musical, amantes de longa data. Criatividade é a ousadia dos loucos, que atiram petardos poéticos nos peitos no poder.

Anand Rao - Achas que o artista alternativo, independente, não famoso deve ser remunerado. Como estás vendo a remuneração destinada a você no MúsicaPoética?

Paulo Nascentes – Remunerar o artista é sinal de decência. É ousar modelos novos. Se o público e o artista ganham, ambos saem remunerados e a cultura circula como moeda limpa.

Anand Rao - Costumo dizer que o show só vai encher se o poeta o divulgar pois, ele se apresenta muito e o público se dilui em suas apresentações. Como pretendes divulgar o Projeto e sua apresentação?

Paulo Nascentes – Além das mídias já previstas no Projeto, o e-mail, as redes sociais, o telefonema, o bizu ao pé do ouvido...

Anand Rao - Quem você indicaria para participar no MúsicaPoética de 2011 como também, 2012?

Paulo Nascentes – Adailton Lima, ator e poeta. Will Goya, filósofo e poeta. Flávio Fonseca, maestro, arranjador, compositor e poeta.

Anand Rao - Alguma coisa ficou pendente que gostarias de colocar nesta entrevista?

Paulo Nascentes – Assim como na produção jazística – arte do improviso para além da técnica – nosso show do dia 29 de janeiro conseguiu agradar e surpreender. O disco do show, com músicas declamadas pelos poetas e musicadas na hora por Anand Rao já estão disponíveis. Contatos pelo email: pnascentes@gmail.com Valeu. Quero mais! 

Assessoria de Imprensa
Projeto MúsicaPoética