Páginas

sábado, 17 de março de 2012

POETA SUCUMBE À POESIA

macho: sadio
aliança esquerda ostensiva
no dedo ágil
mas pacato

fêmea: saudável
escamoteadas inúmeras alianças
fala macia seminaudível
audissoprado convite
ao pecado

recusa polida
embora incêndios fúrias e febres

insistência que aflige
a mais santa abstinência

                      ... e, afinal,
                          noblesse oblige!