Páginas

sábado, 17 de março de 2012

VIROU POESIA

fazer poemas me acalma
só escrever me alivia
chuva boa vem da alma
desce a espinha e arrepia

meu coração bate palma
ele que mal batia
aonde foi aquele trauma
quando virou poesia?

com sua voz tão macia
o poema esconde o jogo
fingindo ser água fria

o que tanto consumia
se perde se apaga o fogo
e essa cinza? é poesia?